• 1
  • 2
  • 3

Projeto Pequenos Poetas chega a sua 13ª edição

A 13ª edição do projeto Pequenos Poetas aconteceu na noite da última terça (13) em Tabapuã com a noite de autógrafos com os alunos e mais de 300 pessoas entre pais, professores e populares.

 

O projeto que é realizado pela E.M.E.F profª Zilda Soares Baldi com apoio do Prefeitura Municipal de Tabapuã e Secretaria Municipal de Educação, coloca os alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental no mundo das poesias, poemas e contos há 13 anos, no qual cada edição tem uma temática diferente. ” Para cada ano é escolhido um tema diferente, esse em especial decidimos homenagear os grandes escritores como Drummond, Camões e etc.” conta a diretora da escola Luciana Renata de Toledo.

 

Este ano além das poesias apresentadas, um outro projeto chegou ao seu desfecho com bastante sucesso e também apresentado durante a noite, que foi a criação de um livro de contos de mistério também confeccionado pelos alunos.

 

Além dos autógrafos dados pelos alunos que tiveram suas poesias escolhidas entre as mais de 200, o público presente pode ver um verdadeiro show de arte com apresentações de danças, teatro de fantoches e claro as declamações.

(Fotos: Jonas garcia/Assessoria de imprensa)

Segundo a diretora, para que tudo isso aconteça toda a instituição se une em prol do projeto. ” Isso é um trabalho de vários meses e tem a participação de todo mundo,  pois nesse tema conseguimos trabalhar com os alunos em quase todas as áreas como a língua portuguesa, artes, história, educação física para as coreografias e assim por diante.” afirma.

Semana de Proteção a saúde bucal em Tabapuã

Alunos da rede municipal de ensino assistem palestras e ganham kits em semana de Proteção a saúde bucal em Tabapuã.

Durante toda a semana passada (9 a 13), os mais de 1500 alunos da rede municipal de ensino puderam aprender um pouco mais sobre a importância da saúde bucal com palestras e brincadeiras que ensinavam a maneira correta de escovar os dentes, a língua, gengiva e a prevenção de várias doenças. “ Durante a semana, cada dia fomos em uma escola e fizemos de maneira diferente voltadas para a idade dos alunos em questão. Para os mais pequenos, falamos de uma maneira mais engraçada e de fácil entendimento, já os maiores fomos mais diretos e mostramos de fato o que pode acontecer com a boca, falamos do beijo e etc.” conta Adriano Baratella, dentista e também vice prefeito da cidade.

 

>>

Em Tabapuã, as festas Juninas não param!

Assim que acabou o Juninão, foi a vez das escolas da Rede Municipal de Ensino entrarem no clima Junino e fazerem a verdadeira festança para seus caipirinhas e pais dos caipirinhas. As comemorações já começaram com várias apresentações dos alunos com danças típicas, casamentos, a famosa quadrilha e também a quadrilha maluca que faz com que todos no local se divirtam, inclusive quem dança.

As festas vão até o dia 02 de Julho e estão acontecendo em sua maioria no ginásio de Esportes da EMEF. Prof. Zilda Soares Baldi

Manifesto Contra As Drogas

Acontece nessa quarta-feira (26) a partir dás 8 horas da manhã um manifesto contra as drogas. Esta programado uma passeata que começará em frente ao ginásio de esportes e passará pelas ruas da cidade. Carregando cartazes, faixas e usando roupas pretas, o CREAS espera que mais de 300 pessoas participem dessa manifestação.
A data não foi escolhida ao acaso, já que dia 26 de Junho é o Dia mundial de Combate as Drogas e levando em conta os fatos acontecido na cidade com muitos jovens, houve a ideia de se fazer esse manifesto.

Dia do Índio é comemorado nas escolas da rede municipal de Ensino

Vamos brincar de índio?

 

Foi com essa pergunta que as professoras das escolas de ensino infantil da rede municipal de ensino de Tabapuã deram início às comemorações ao dia do índio.

 

Com direito a cocar e caras pintadas, os alunos puderam brincar de como ser um índio, cantando e dançando músicas clássicas sobre a data, além de aprender diversas curiosidades sobre a cultura indígena, como sua língua, seus costumes e vestimentas.

 

Para a diretora de uma das escolas, embora os índios hoje sejam apenas uma mínima parcela da população brasileira, ainda são extremamente importantes para a história e contextualização da nossa sociedade. “ Não podemos deixar de citá-los e mostrar as crianças o quão importante eles foram e são para nossa atual sociedade. Temos que mostrar pra elas ( crianças), que todo mundo tem seu espaço e que não é porque são diferentes de nós que não devemos os respeitar.” Diz Valéria Cristina kraunisk Bolzani, diretora da E.M.E.I Cesira Baratela de Toledo.

E você se lembra de alguma música sobre os índios de sua época de escola?

 

Subcategorias